Sidebar

21
Ter, Ago

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A CTB já iniciou os preparativos de sua participação no 4º Encontro Sindical Nossa America (ESNA) que acontecerá nos dias 25 a 27 de agosto na cidade de Manágua, na Nicarágua.

Seguir o que se determinou nas resoluções ao final do encontro do ano passado será o ponto de partida para a CTB, entre os principais pontos apontados no 3º encontro do ESNA, em 2010 na Venezuela.

Destaca-se entre os itens mais valorizados e importantes, a busca do fortalecimento da unidade da classe trabalhadora. A palavra de ordem do evento, repetida por todos os oradores, inspirados no ideário do libertador Simon Bolívar.

Na oportunidade mais de 300 organizações sindicais e movimentos sociais da América, reunidos em Caracas, na Venezuela, decidiu convocar todas as organizações populares, sociais e sindicais, a transformar o Dia Internacional dos Direitos Humano e reforçar a campanha de luta pela paz contra a instalação de bases militares, em uma verdadeira ação de ingerência do imperialismo nos países latinos.

Devemos ressaltar que esses primeiros passos já foram encaminhados quando os últimos governos progressistas da América do Sul, em uma tentativa de se livrarem da dependência americana, constituíram a Unasul, em 2008.

O trabalho desenvolvido pelos países que compuseram a UNASUL e que elegeram presidentes progressistas, desde 1998, com a eleição de Hugo Chávez na Venezuela, Luiz Inácio Lula da Silva, no Brasil, o casal Kirchner, Néstor e Cristina, na Argentina, Evo Morales, na Bolívia, Rafael Correa, no Equador, Fernando Lugo, no Paraguai e Daniel Ortega, na Nicarágua, e que devem ter em breve a adesão ao grupo, do presidente eleito neste mês de junho, no Peru, Ollanta Humala.

Até o 4º ESNA um novo fato irá sem duvida reforçar a união dos povos das Américas, a formalização da Celac, quando 33 países das três Américas farão parte da integração da comunidade das Américas, como ficou estabelecida na Cúpula dos 33 Presidentes no ano passado, em Cancún, para se contrapor à OEA.

Consolidar a soberania para fortalecer a independência dos países das três Américas

A nova Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribe, a Celac, tem como principal projeto a integração dos países na organização do hemisfério, sem a presença dos Estados Unidos e Canadá, criada para impulsionar um espaço próprio regional.

Fundamentada na independência na soberania, e na igualdade por estados exercidos pelos seus povos das Américas e Caribe e agrupar a todos os países das três Américas com a exclusão expressa de Estados Unidos e Canadá.

No documento constitutivo o novo organismo multilateral, com 88 parágrafos, está que a Celac vai se transformar num espaço regional próprio que propõe a consolidação da soberania dos países, que segundo avaliação dos signatários a soberania nas três Américas é afetada, através da captação de informações estratégicas por parte de militares instalados em suas bases em diversos países americanos.

O protagonizo dos trabalhadores e do povo nos processos de mudanças políticas e sociais em nossa região demanda um ambiente de paz e democracia, para avançar nos processos de integração solidaria e soberana.

Imprima no link abaixo a lista e preencha com os dados dos que assinarem, leve no sindicato, em seu local de trabalho, em sua escola, em sua comunidade.

Temos até a data (25 a 27/08) do 4º ESNA, em Manágua, para levar os abaixo-assinados colhidos pela CTB. Desde já convidamos a sua entidade a participar do 4º Encontro Sindical Nossa América

Imprima no link abaixo a lista e preencha com os dados dos que assinarem. Leve no sindicato, em seu local de trabalho, em sua escola, em sua comunidade

Plebiscito contra as Bases militares na América Latina

João Batista Lemos – Secretaria Internacional da CTB

Entre em contato com a Secretaria internacional da CTB para maiores informações;
Laura: (011) 3106-0700 (R- 204 e 205)- E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.