Sidebar

18
Ter, Dez

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A CTB em sua primeira década iniciou e percorreu um momento de crescimento econômico, geração de empregos, valorização real do salário mínimo, fortalecimento do Estado nacional, de amplas liberdades e participações sociais na formulação de políticas públicas, reconhecimento das Centrais Sindicais e fortalecimento da representação da classe trabalhadora brasileira, articulou e se integrou internacionalmente nas relações sindicais com a filiação a FSM – Federação Sindical Mundial. E nos últimos dois anos, enfrentou o golpe politico-jurídico-midiático que levou o Brasil e as conquistas a bancarrota.   A conjuntura atual e futura requer capacidade política de resistência e busca de saídas da crise vivenciada.  

A situação é de concentrar esforços na unidade do movimento sindical, social e com as forças politicas progressistas, democráticas e desenvolvimentistas, sendo um grande desafio presidir a CTB, seção Pará, neste momento de avanço brutal do capital sobre o trabalho, e um governo e congresso nacional usurpadores de direitos trabalhistas, previdenciários, sociais e sindicais, bem como de aniquilação do papel da justiça trabalhista, objetivando o enfraquecimento do elo da representação da classe trabalhadora frente ao empoderamento do patronal no chamado Mundo do Trabalho.

Na próxima década o desafio é a consolidação da CTB, no Pará e no Brasil. Precisamos ter a capacidade de caminhar conjuntamente com os sindicatos filiados, federações, confederações e núcleos sindicais de bases, tarefa que deverá se apoiar na força coletiva e dedicação da diretoria da Central para enfrentar os desmandos e as violações de direitos trabalhistas e humanos no Estado e no país, articulado e orientado pela linha política e classista de nossa direção nacional da CTB.

É momento de nos prepararmos bem para os embates que estão em cursos e que virão, com o objetivo de unir a luta mais geral com as questões específicas de cada categoria e entidades sindicais e sociais rumo a retomada da democracia, com eleições diretas para a presidência da República e construção e implementação de um novo projeto nacional de desenvolvimento com valorização do trabalho, geração de empregos e recomposição dos direitos trabalhistas destruídos.   

É por sonhar e acreditar na capacidade realizadora da classe trabalhadora e da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, que à CTB Pará reafirma sua plataforma e plano de lutas, alinhavados ao plano e princípios da CTB nacional, para intensificar as lutas contras as reformas em cursos do governo golpista de Michel Temer, reafirmar compromissos e perspectivas de termos a maior e mais influente e classista Central Sindical no Brasil na próxima década. Viva a classe trabalhadora, viva a CTB, não as reformas de Temer e por uma nova saída para o Brasil e seu povo trabalhador. CTB, a luta é para valer!

Cleber Rezende - presidente estadual da CTB-PA

Título original: CTB, 10 anos de sonhos, desafios e realizações. O presente e o futuro são desafiadores!

Os artigos publicados na seção “Opinião Classista” não refletem necessariamente a opinião da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e são de responsabilidade de cada autor.

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.