Sidebar

21
Qua, Nov

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Cresce a mobilização de artistas e intelectuais para a realização do show Canta a Democracia, na terça-feira (23). Um acontecerá no Rio de Janeiro, no Circo Voador e o outro em Nova York, no Apollo Theater, com a participação de artistas brasileiros e de diversos países.

Por isso, os artistas pedem ajuda para o financiamento dos espetáculos pelo site do Catarse, que apoia financiamento de eventos (acesse aqui e dê a sua contribuição).

canta a democracia cartaz

Vídeo com a canção "Canta a Democracia" - vários artistas 

A filósofa Márcia Tiburi pede apoio ao Canta a Democracia. “Vamos fazer arte, falar bastante, chamar a atenção do mundo”, diz ela, “contra esse poder mumificado que quer que a gente se acabe”.

Márcia Tiburi contra o poder mumificado de Michel Temer

 

A atriz Sílvia Buarque lê texto do avô, o historiador Sérgio Buarque de Holanda (1920-1982), onde diz que “a democracia no Brasil foi sempre um mal-entendido, uma aristocracia rural e semifeudal importou-a e tratou de acomodá-la a seus direitos e seus privilégios”.

No mesmo vídeo, o antropólogo Darcy Ribeiro (1922-199 ) diz que os filhos da elite brasileira levam “na alma o pendor do senhor de escravo” e por isso a “classe dominante é muito ranzinza e não deixa esse país ir para a frente”.

Veja o vídeo completo com Sílvia Buarque e Darcy Ribeiro: elite "não deixa o país ir para a frente"

 

O ator e cantor André Abujamra diz que “é claro que teve golpe e a gente como artista não pode deixar”. Inclusive a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) afirma que este show “não é apenas para denunciar o golpe em curso, mas para resgatar a democracia”.

André Abujamra "a gente como artista não pode deixar" o golpe vencer

 

Vanessa Grazziotin: "resgatar a democracia"

 

Para o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) o “golpe foi perpetrado por corruptos que querem solapar nossos direitos” e o Canta a Democracia é uma das “várias maneiras de resistir ao golpe”.

Para Jean Wyllys golpe aconteceu para retirar direitos 

A veterana atriz Bete Mendes faz parte do show porque “necessito de educação livre, cultura livre, respeito à diversidade e respeito ao voto livre”, acentua. Já a atriz Ana Cecília Costa conta que apoia o movimento “porque amo o meu país” e não tem nada contra a presidenta Dilma.

Ana Cecília Costa defende a democracia por amor ao país 

Bete Mendes quer "respeito ao voto livre"

 

O Canta a Democracia tem participação de Wagner Moura, Bebel Gilberto, Fernando Morais, Letícia Sabatella, Tico Santa Cruz, Zélia Duncan, Bia Lessa, Ernesto Neto, Sérgio Sérvulo da Cunha, Márcia Tiburi, Edgard Scandurra, Tata Amaral, Arrigo Barnabé, Roberto Amaral e Daniel Filho, entre muitos outros de todos os cantos do Brasil.

Zélia Duncan convida: "apareça antes que nossa democracia desapareça" 

Leia mais

Vários artistas cantam a democracia e denunciam o golpe contra o Brasil

Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.