Sidebar

22
Sex, Fev

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Não foi nem em um nem em dois governos que os direitos dos trabalhadores estiveram na berlinda. Com Bolsonaro não é diferente. Quando a retirada de direitos e tentativa do não cumprimento dos direitos já conquistados, os Sindicatos sempre estão prontos para entrar em ação. 

No ano de 2018, o setor financeiro lucrou R$ 77 bilhões, às custas de muita pressão, metas absurdas e adoecimento físico e psicológico de bancários. O setor mais lucrativo da economia brasileira trabalham intensamente para que o trabalhador não tenha voz, para fechar os sindicatos e enfraquecer os funcionários. Além de sempre tentar diminuir salários e retirar direitos. 

"O Sindicato dos Bancários se notabiliza pela defesa e qualidade do emprego. Após a reforma trabalhista muito foi retirado do trabalhador, inclusive o direito de saber previamente quanto irá receber no fim do mês, graças aos contratos intermitentes", afirmou o presidente do Sindicato, Augusto Vasconcelos. 

Sem contar as substituições de trabalhadores contratados por terceirizados que ganham até 70% a menos do no setor bancário. A lógica dos banqueiros é lucrar e não oferecer nenhuma contrapartida para o trabalhador. 

Fonte: SEEB Bahia

0
0
0
s2sdefault