Sidebar

23
Qua, Mai

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Direção Executiva da Federação Interestadual de Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (Fitmetal) reafirma defesa de projeto nacional que tenha a reindustrialização como princípio inegociável e respeito à democracia e ao direito do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser candidato em 2018. 

Leia resolução da 29ª Reunião de Direção Executiva da Fitmetal:

Eleição sem Lula será um atentado à democracia

1. A Fitmetal inicia suas atividades em 2018 tendo como primeira tarefa a luta pela ampliação da democracia, cujo palco se dará em Porto Alegre (RS), no dia 24 de janeiro, data na qual o ex-presidente Lula será julgado em 2ª instância pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região. A decisão, seja ela qual for, será um momento histórico e definidor das nossas ações para os próximos meses. Faz-se necessária a solidariedade a Lula e a defesa intransigente da democracia, sob o risco de vermos ainda mais retrocessos serem impostos ao povo brasileiro.

2. A possível condenação de Lula seria o xeque-mate dos grupos que encamparam o projeto ultraliberal em curso no país, diretamente ligado ao cenário geopolítico internacional, no qual o Brasil, até o advento do golpe, desempenhava um papel divergente em relação aos interesses do imperialismo estadunidense.

3. Após 18 meses do golpe liderado pelo consórcio formado por Temer, Cunha, parte do Congresso Nacional, da mídia e do Judiciário, constata-se que a lista de retrocessos é devastadora. No campo macropolítico, destaca-se a PEC de Contenção dos Gastos Públicos por 20 anos, a Reforma Trabalhista e a Terceirização, além da real possibilidade de implementação da Reforma da Previdência. No cotidiano da população, tais ações se traduzem na alta de preços (como o gás de cozinha, combustíveis e tarifas públicas), no vergonhoso reajuste do salário mínimo, na crise fiscal de diversos Estados, nos alarmantes índices de violência, no desemprego irredutível e em outras mazelas sociais.

4. É nesse contexto que o julgamento de Lula se insere, uma vez que o projeto em curso não passou pelo crivo das urnas e tem servido exclusivamente aos interesses mais escusos. Independentemente de quais sejam as candidaturas apresentadas à Presidência da República neste ano, os mais elementares preceitos da democracia precisam ser resgatados com urgência. Uma vez estabelecida essa condição, será necessário direcionarmos nossa atuação política sobre o projeto necessário para que o Brasil volte a gerar empregos e se desenvolva.

5. A Fitmetal reafirma, neste início de ano, a necessidade de um projeto nacional que tenha a reindustrialização como princípio inegociável. Nas peças do xadrez geopolítico organizado pelo capitalismo rentista, o Brasil está fadado a um papel secundário, de fornecedor de matérias-primas para as nações desenvolvidas. Essa lógica precisa ser enfrentada e só será revertida a partir de muita organização, convencimento junto a outros setores da sociedade e disposição para a luta, com o objetivo de inaugurarmos em 7 de outubro um novo ciclo político e enterrarmos a aventura golpista na qual nos encontramos.

6. Vamos todos a Porto Alegre no dia 24 de janeiro!

São Paulo, 17 de janeiro de 2016

Direção Executiva da Fitmetal

Portal CTB

Foto de Murilo Tomaz

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.