Sidebar

20
Dom, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

 

frentistas1

A partir desta segunda-feira (04), frentistas de postos de combustíveis de todo o estado da Bahia iniciam uma greve por tempo indeterminado. A paralisação foi anunciada no dia 25 de julho, e vem após três meses de negociações fracassadas entre os trabalhadores e os proprietários dos estabelecimentos. A Bahia tem aproximadamente 12 mil frentistas atuando nos postos de combustíveis atualmente.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores de Postos de Combustíveis da Bahia (Sinposba), a categoria reivindica 15% de aumento do salário, o vale-refeição diário de R$ 18, cesta básica mensal de R$ 265, além da implantação do plano de saúde, que está presente na Convenção Coletiva do Trabalho (CCT) há mais de dez anos, e nunca foi posto em prática.

protesto frentistas“Estamos encarando essa paralisação de forma positiva. Essa greve é o resultado de uma insatisfação generalizada dos trabalhadores, e todos estão unidos para buscar melhorias”, explicou o secretário de saúde do Sinposba, Antônio Lago.

Outro fator que tem contribuído para a greve, segundo o secretário do Sinposba, é a violência urbana. De acordo com Lago, o frentista precisa estar sempre com uma grande quantidade de dinheiro em mãos para o troco dos clientes, e, numa ocorrência de assalto – onde o meliante leva todo o dinheiro do frentista –, os patrões descontam o valor roubado do salário do empregado. “Nós também já denunciamos essa prática em outras ocasiões, mas não tivemos sucesso”, explicou ele.

Nesta segunda-feira, haverá uma reunião entre o Sinposba e o Sindicombustíveis na sede do Ministério Público do Trabalho, na Vitória, onde as duas partes tentarão, mais uma vez, entrar em um acordo para encerrar a paralisação.

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.