Sidebar

20
Dom, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério do Trabalho mostram que o Rio de Janeiro foi o estado que mais fechou postos de trabalho com carteira assinada, com 92.192 vagas eliminadas em 2017.

Em todo o país, no terceiro ano seguido com cortes no mercado formal de trabalho, foram fechados 20.832 postos com carteira assinada em 2017. 

Para o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro (Sindimetal-RJ), o fato reforça o cenário  "

“Isso aponta para uma situação calamitosa no Rio. Há uma situação local que precisa ser resolvida. Passou-se o período de grandes eventos, a questão da Petrobras também influencia o mercado de trabalho no Rio”, disse o coordenador de estatística do Ministério do Trabalho, Mário Magalhães.

Todos os setores da atividade econômica demitiram mais que contrataram em 2017 no Rio. O pior desempenho foi o do serviço, com fechamento de 47.052 postos de trabalho. Esse resultado foi seguindo pelo saldo negativo nos setores da construção civil (-19.448), indústria (-11.944), comércio (-7.791) e administração pública (-2.105).

Em números totais, as cidades que mais encerram vagas de trabalho com carteira assinada, no estado, foram a capital (-55.527), Macaé (-8.904), Duque de Caxias (-8.329) e Niterói (-4.985).

Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos e Brasil 247

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.