Sidebar

15
Sáb, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A 2ª Plenária Nacional da Terceira Idade e Idosos/as Rurais realizada pela Contag debate as especificidades das pessoas da terceira idade e idosas do campo. O objetivo é promover para promover o protagonismo desse público específico, implementando ações e diretrizes e políticas que de fato consolidem melhorias nas condições de vida dessa população. Nesta quarta-feira(15), a discussão girou em torno dos caminhos para o fortalecimento da participação desses homens e mulheres no Movimento Sindical dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais (MSTTR) e na vida do País. 

Após três dias de trabalho, foram sistematizadas, numa Carta Política, as inquietações, desejos e percepções desse público sobre a realidade, expressando a força da experiência que vem, há muito tempo, construindo a história do campo.

Ao todo, foram 28 compromissos, que mostram o respeito à diversidade de gênero, geração, culturas, formas de produção e ocupação dos espaços, dentro do território nacional. O documento também mostra a consciência dos homens e mulheres presentes no evento em relação ao GOLPE que está sendo articulado por setores reacionários da política, do Judiciário e da grande mídia. Nesse sentido foi denunciado o ataque a direitos conquistados, a exemplo da reforma da Previdência Social.

A perspectiva do desenvolvimento sustentável e do acesso a políticas públicas, que estão entre os elementos estruturantes do Projeto Político do Movimento Sindical dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais, permeiam o conjunto de orientações apresentadas na Carta, que também deixa clara a importância da organização e formação sindical, para fortalecer essas lutas.

No documento, que será levado para o XII Congresso da Contag, no próximo ano, os homens e mulheres presentes na Plenária se comprometem, entre outros pontos, com a retomada da Democracia; em realizar uma mobilização permanente contra a Reforma da Previdência; em lutar pela reforma agrária e pelo direito à terra; em defender o direito ao trabalho digno e justo no campo, na floresta e nas águas, reconhecendo e valorizando a participação e contribuição econômica de todos os membros da família; e em ampliar os espaços intergeracionais de diálogo para debater temas comuns aos/às jovens e aos/às idosos e idosas, a exemplo da sucessão rural.

A Plenária também aprovou uma Carta de Repúdio ao massacre de povos indígenas, no Mato Grosso do Sul.

Carta da Juventude Rural

Os jovens presentes na Plenária fizeram uma homenagem aos participantes, apresentando uma Carta em reconhecimento à contribuição da terceira idade e dos/as idosos/as rurais para o Movimento Sindical Rural. O documento também fala do importante espaço de integração possibilitado pela atividade. Ao final, eles reafirmaram o compromisso de, juntos/as, tecerem histórias e valorizar saberes.

Mística
A secretária de Terceira Idade da CONTAG, Lúcia Moura, homenageou o Coletivo Nacional da Terceira Idade e Idosos/as Rurais, destacando a importância de cada um/a para a construção da Plenária, que também contou com a contribuição da Direção da CONTAG, das Federações, dos Sindicatos e com toda a assessoria. Quadros com fotos das ações nos estados voltadas para esse público foram entregues às Federações, como símbolo desse agradecimento e do compromisso com o fortalecimento das lutas da pessoa idosa em todo o Brasil.

 

De Brasília, Portal CTB (com assessoria Contag)

Foto: Luiz Fernandes

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.