Sidebar

20
Ter, Nov

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Na primeira reunião das forças progressistas do Rio de Janeiro após a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República, os movimentos sociais, sindical e populares fluminenses deram uma grande demonstração de força. Reunidos na Galeria dos Empregados do Comércio na noite de terça-feira (30), homens, mulheres, trabalhadores e trabalhadoras, estudantes, representantes dos mais variados setores dos movimentos sociais e populares e diversas lideranças sindicais se uniram a representantes dos partidos políticos com compromisso com a democracia para planejar os próximos passos.

Em pauta, a resistência. Em um processo eleitoral onde 89 milhões de brasileiros e brasileiras não votaram no candidato de plataforma autoritária-liberal, a resistência já nasce com força para enfrentar a agenda de retrocessos. Enquanto Bolsonaro e sua equipe planejam atacar a aposentadoria, os direitos trabalhistas e liberdades individuais, a Frente Ampla recém lançada se prepara para resistir e defender o direito de todos os brasileiros e brasileiras.

“Essa plenária muito emociona. Estou muito emocionado, dois dias depois do resultado das urnas que levaram o fascista ao poder. Como disse Che, eles podem matar uma, duas, três rosas, mas não podem impedir a primavera. E nós resistiremos. Saúdo, aqui, essa Frente Ampla, porque será necessário construirmos uma nova maioria, uma maioria do povo brasileiro como foi construída no passado e que enterrou a ditadura. Nós não esperávamos que esse cenário se repetisse, mas os abutres que querem nos colocar de joelhos e saquear as riquezas do povo brasileiro, impondo à classe trabalhadora, sacrifícios e mais sacrifícios para garantir os privilégios das elites, terão as nossas respostas nas ruas, nos bairros e aonde quer que seja”, afirmou Paulo Sérgio Farias, presidente da CTB-RJ, em discurso emocionado na Plenária.

O clima de unidade gerou um calendário de lutas que será seguido de forma unificada pelas entidades presentes.

Protesto contra Jair Bolsonaro toma as ruas do Rio de Janeiro

Além da plenária, manifestantes contrários à eleição de Jair Bolsonaro para a Presidência da República caminharam em protesto pelo Centro do Rio na noite desta terça-feira (30). O ato foi convocado pelas redes sociais defendeu a manutenção dos valores democráticos, a liberdade de manifestação e expressão e repudiou as declarações feitas pelo presidente eleito a seus opositores. O principal grito dos manifestantes foi “Ele, não”.

Os manifestantes caminharam e interditaram temporariamente vias movimentadas do Centro como as avenidas Presidente Antônio Carlos e Presidente Vargas. O grupo caminhou até a porta do Palácio Duque de Caxias, onde fica o Gabinete da Intervenção Militar.

Fonte: CTB-RJ

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.