Sidebar

24
Seg, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari (Bahia), filiado à CTB, está realizando, desde o começo da manhã desta quinta-feira (28), uma assembleia na porta do Complexo Ford. Os trabalhadores de todos os turnos estão reunidos para tratar do pacote de propostas apresentado pela fábrica, em mesa de negociação que ocorreu ontem (27). Referindo-se às propostas como um “pacote de maldades”, os operários deverão decretar, ao final do ato, o Estado de Greve.

Veja só o que a Ford Camaçari quer, conforme informações divulgadas pela própria empresa, através de um talk paper, na quarta-feira (27/02):

▪ Tirar o lanche das máquinas e o desjejum no refeitório;

▪ Reduzir a PLR para R$ 11.100,00 (antes era R$ 18.500,00);

▪ Pagar primeira parcela do 13º em out/19;

▪ Plano médico ter valor fixo por cabeça (cada dependente um valor fixo);

▪ Aumentar a taxa de coparticipação do plano médico para 10% mensal;

▪ Aumentar de 1% para 6% a taxa de cobrança tanto do transporte quanto da alimentação no refeitório e mudar o cardápio do refeitório;

▪ Tirar PLR dos jovens aprendizes;

▪ ADM não receberá mais farda;

▪ Congelar salários por 12 meses (sem database e sem step a cada 6 meses);

▪ Tirar o ticket alimentação;

▪ PLR de parceiras seguir o valor das auto-peças e não o valor praticado pela Ford;

▪ Pagamento do adicional noturno baseado na legislação vigente;

▪ Prática de banco de horas;

▪ Desvincular a PLR do financeiro com o do ADM;

▪ Demissão de 700 funcionários, sendo percentual Ford outro percentual parceiros;

▪ Demissão sem pagamento de PDV.

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.