Sidebar

26
Ter, Mar

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Diretores do Sindicato dos Professores de Alagoas (Sinpro-AL) estiverem concentrados nos sinais de trânsito, que dão acesso à parte alta e baixa de Maceió, para divulgar a campanha nacional da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino: “Apagar o professor é apagar o futuro”.

“Essa campanha não será replicada apenas em outubro, mês que comemoramos o Dia dos Professores, mas durante todo o ano. A sociedade precisa valorizar e entender o papel fundamental dos docentes no processo de cidadania, que hoje somos tão carentes no Estado”, colocou Eduardo Vasconcelos, presidente do Sindicato dos Professores de Alagoas.

“A receptividade dessa campanha é algo impressionante. Temos que avançar no processo de conscientização de toda uma geração. É preciso que os professores tenham voz ativa nas questões decisivas de um povo”, enfatizou José Nivaldo Mota, diretor da Contee e vice-presidente do Sinpro-AL.

As pessoas que recebiam o material nas ruas e semáforos faziam questão de elogiar a ação. O motorista Antônio Jorge fez questão de dizer, antes do sinal verde se abrir: “Os professores são pai e a mãe das profissões, o poder público e privado deve zelar por todos”.

Novas panfletagens serão realizadas em outros pontos de Maceió e em mais cidades do estado.

O que destaca a campanha?

“Apagar o professor é apagar o futuro” alerta que o rebaixamento da formação do docente, fechamento de licenciaturas, permissão para lecionar a pessoas com “notório saber” e o magistério tratado como “bico” são reflexos da desvalorização.

A campanha também enfatiza que a sociedade entenda, cada vez mais, a importância da qualificação e valorização dos docentes.

Somos professores com orgulho e exigimos respeito!

Fonte: Sinpro-AL

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.